As medidas de isolamento social tomadas por governadores e prefeitos, proibindo o comércio de abrir as portas e também as aulas em escolas públicas e privadas, sob argumento de contenção do ritmo de contaminação pelo novo coronavírus, vêm sendo questionadas pelo pastor Silas Malafaia desde o início da atual crise.

Na última quarta-feira, 01 de abril, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) publicou um vídeo com cenas gravadas em comunidades carentes do Rio de Janeiro no mesmo dia, mostrando que as áreas com maior densidade populacional da capital fluminense mantinham seus comércios funcionando.

“Vocês estão sendo enganados por uma quarentena de araque. Mandei gente minha gravar em duas comunidades, um com um jornal de 01 de abril, para provar que não tem montagem […] o outro com celular mostrando a hora para mostrar que foi no final do dia de hoje. Preste atenção a esses vídeos”, introduziu o pastor.

Após as cenas que mostram a rotina normal nas comunidades, Malafaia iniciou seus argumentos para mostrar interesses escusos que supostamente estariam sendo atendidos com a quarentena determinada por autoridades estaduais e municipais Brasil afora.