O evento contou com representantes de vários setores da sociedade

O GDF homenageou representantes do Judiciário, parlamentares, servidores públicos e representantes da sociedade civil, com o I Prêmio Direitos Humanos do Distrito Federal, entregue nesta quarta-feira (4), pelo Governador Ibaneis Rocha e o Secretário de Justiça e Cidadania, Gustavo Rocha.

O objetivo da premiação foi identificar, reconhecer e divulgar boas práticas desenvolvidas por pessoas físicas e instituições nesta área. Os agraciados receberam certificado e um troféu. Um dos condecorados foi o Bispo Robson Rodovalho, líder da Igreja Sara Nossa Terra. A igreja liderada por ele possui diversos trabalhos sociais pelo Brasil e trabalho em campos missionários de diversos países do mundo, como Venezuela, Uruguai, Finlândia e Guiné Bissau.

Robson Rodovalho agradeceu em suas redes sociais – “Hoje tive a honra de participar e ser um dos agraciados com o Prêmio Direitos Humanos do Distrito Federal, criado pelo Governo do Distrito Federal para identificar, reconhecer e divulgar boas práticas adotadas por pessoas físicas e instituições nessa área

Os homenageados foram selecionados pela Comissão Organizadora e Julgadora da premiação, presidida pelo Secretário Gustavo Rocha e composta por outros intregrantes da Sejus. Os critérios de seleção dos indicados incluíram o histórico de atuação, importância e relevância social no trabalho, criatividade e originalidade das ações, projetos, programas, envolvimento na sociedade civil, inovação metodológica e relação direta com temas de direitos humanos.

O Prêmio de Direitos Humanos do Distrito Federal foi instituído pelo Decreto nº 40.119 de 20 de Setembro de 2019. Trata-se de uma iniciativa do GDF concedido pela Secretaria de Justiça e Cidadania.