Volante foi expulso no empate com o Bahia após choque com Lucca. Pena era a mínima pelo artigo em que foi denunciado. Palmeiras ainda pode recorrer

Felipe Melo terá de cumprir  quatro jogos de suspensão no Campeonato Brasileiro por conta de sua expulsão contra o Bahia. A pena foi definida em julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), nesta sexta-feira (23). O Palmeiras deve recorrer da decisão.

O departamento jurídico do Verdão tentou um gancho mais brando, e, após o resultado, prepara o pedido de efeito suspensivo. Felipe já pagou uma partida, a automática, contra o Grêmio; restam três, portanto. O clube espera conseguir a liberação para que o volante enfrente o Flamengo, dia 1º de setembro.

A punição era a mínima no artigo em que foi denunciado no Código Brasileiro de Justiça Desportiva, o 254-A, parágrafo 1º e inciso 1: “Praticar agressão física durante a partida/desferir dolosamente soco, cotovelada, cabeçada ou golpes similares em outrem, de forma contundente ou assumindo o risco de causar dano ou lesão ao atingido”.

Na súmula, o árbitro Igor Junio Benevenuto de Oliveira justificou o cartão vermelho para Felipe Melo por “golpear com o braço o rosto do seu adversário, sr. Lucca Borges de Brito, número 11, com o uso de força excessiva, na disputa de bola”. O documento ainda cita que o atleta do Bahia precisou de atendimento médico.

Além do gancho no Brasileiro, o camisa 30 está fora da partida de terça-feira,contra o Grêmio, pela volta das quartas de final da Copa Libertadores. Ele foi expulso na ida, vencida pelo Verdão por 1 x 0. Felipão e ele consideram os dois cartões amarelos uma pena exagerada e o jogador deixou o campo chorando em Porto Alegre (RS).